Como tudo começou

Tudo o que Gramado representa atualmente para o Brasil e para o mundo é resultado de muito trabalho, tanto da comunidade, quanto da Administração Pública. A comunidade por acreditar e investir no potencial de sua cidade e, a Admnistração por ser visionária oferecendo infraestrutura para que o município mantenha-se no topo como referência municipal e modelo de cidade turística. Mas é preciso fazer um resgate da história de Gramado. A vocação para o turismo nasceu com a cidade mostrando aos seus primeiros colonizadores que estas terras poderiam render bons frutos. Assim como para os imigrantes o Brasil figurava-se um desfio onde as oportunidades se apresentavam frente os olhos, para os descendentes que se estabeleceram em Gramado a realidade não foi diferente. A história da colonização de Gramado teve início em meados de 1875 por imigrantes portugueses que já possuíam propriedades por determinações imperiais.

Cinco anos depois chegavam os primeiros alemães seguidos de italianos, vindo da cidade vizinha de Caxias do Sul. Esta diversidade torna o município ainda mais encantador. A mistura destas culturas é uma característica marcante que até hoje pode ser vislumbrada pela sua própria comunidade e turistas. A agroindústria tem grande destaque na economia local, uma vez que emprega famílias inteiras - de imigrantes italianos e alemães em sua maioria - em mais de 233 empresas artesanais ou semi-artesanais que produzem mel, geleia, vinho, queijo, graspa, pão caseiro, cuca, entre outros produtos coloniais. Buscando analtecer esta rica história e impulsionar um novo nicho turístico que, consequentemente, fomenta a agorindústria, surgiram os passeios de Agroturismo, os quais fazem parte de um leque de insvestimentos que a Admnistração Pública vem realizando para valorizar a cultura do homem do campo.